Vacinação contra gripe alcança 56% de cobertura de grupos prioritários no estado


A campanha de vacinação contra a gripe já alcançou 56% dos grupos prioritários, o que representa mais de 1,8 milhão de doses aplicadas. Somente no último sábado (12), que foi o Dia D da estratégia, estima-se que cerca de 234 mil pessoas tenham recebido a dose da vacina, que protege contra três tipos de vírus Influenza (o A-H1N1, A-H3N2 e B). Até o momento, foram registrados 22 casos de internações por gripe no Rio Grande do Sul. Na grande maioria dos casos, os pacientes fazem parte de algum dos grupos elegíveis à vacinação.

 

Entre os grupos, o de cobertura mais baixa é o das crianças (acima de seis meses e menores de 5 anos de idade). Foram 202 mil vacinadas até o momento, o que significa pouco mais de um terço do público da faixa etária. A meta é alcançar ao longo da campanha - iniciada em 23 de abril e que segue até 1º de junho - 90% de cobertura nos grupos.

 

Dos 22 casos de Influenza registrados neste ano no estado, as cepas A-H1N1 e A-H3N2 tiveram oito casos confirmados cada. O tipo Influenza B registrou outros seis casos. Os números de 2018 são inferiores aos registrados no ano passado. Em 2017, nas mesmas primeiras 19 semanas do ano, haviam sido confirmados 65 casos, com 10 óbitos entre eles, enquanto neste ano ainda não se registraram mortes por Influenza.

 

Entre os casos confirmados, 86% deles (ou 19) tinham algum fator de risco que os elencava como grupo prioritário. Quatro eram pessoas acima de 60 anos, outros quatro eram crianças menores de 5 anos e uma era gestante. Além dessas, oito pessoas tinham algum problema respiratório crônico, cinco tinham obesidade (grau III), quatro eram cardiopatas e duas tinham doença neurológica. Em nenhum dos 22 casos a pessoa tinha recebido a vacina da gripe neste ano ao menos 15 dias antes do início dos sintomas.

 

Números da campanha

 

Crianças: 202 mil (33,8%)

Trabalhador de saúde: 177 mil (56,5%)

Gestantes: 44,5 mil (41,9%)

Puérperas: 11,4 mil (65,5%)

Indígenas: 15,6 mil (69,6%)

Idosos: 971,6 mil (66,2%)

Professores: 65,4 mil (55,1%)

Total dos grupos prioritários: 1.485.376 (56,1%)

Sistema Prisional: 16,7 mil

Comorbidades: 364,3 mil

Outros: 17,3 mil

 

TOTAL: 1.884.581

 

Grupos prioritários por coordenadorias

 

1ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Porto Alegre): 52,1%

2ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Porto Alegre): 50,6%

3ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Pelotas): 45,8%

4ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Maria): 62,7%

5ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Caxias do Sul): 55,7%

6ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Passo Fundo): 68,0%

7ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Bagé): 55,4%

8ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Cachoeira do Sul): 65,4%

9ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Cruz Alta): 71,5%

10ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Alegrete): 57,3%

11ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Erechim): 57,9%

12ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santo Ângelo): 69,2%

13ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Cruz do Sul): 55,8%

14ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Santa Rosa): 73,1%

15ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Palmeira das Missões): 66,0%

16ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Lajeado): 57,9%

17ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Ijuí): 61,0%

18ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Osório): 58,5%

19ª Coordenadoria Regional de Saúde (sede Frederico Westphalen): 66,4%

 

Texto: Ascom SES

Edição: Gonçalo Valduga/Secom

Facebook


Twitter


Sound Cloud